quarta-feira, 28 de setembro de 2011

La isla bonita


Quem circula pela vida acadêmica sabe que publicações são muito importantes para o currículo. Melhor ainda quando dá para unir necessidade com prazer, escrevendo sobre algo que nos apaixone. Assim foi com meu artigo sobre Pagu. Assim foi durante os 5 anos em que estive grávida de minha tese (tá, com algumas crises de desinspiração). Assim foi com minha reportagem sobre a Noruega (trechos aqui e aqui e também aqui). E assim é poder unir cultura pop com teoria séria.
Por isso, esse meu novo artigo, com análise de clipe de Madonna, tem gostinho de estudo com paixão. E creio que paixão é assim, algo mais quali do que quanti (só que o mundo é quanti, né colega Vítor!).

De qualquer forma, aí está meu mais recente artigo, apresentado no Confibercom 2011 (Eca/USP) e agora aqui publicado:

http://confibercom.org/anais2011/pdf/110.pdf


Nele, analiso a imagem do sentido-sujeito Madonna e a representação que faz da América Latina em La Isla Bonita, com respaldo em estudos culturais e na Análise do Discurso francesa, dialogando com o Círculo de Bakhtin. Complexo? Superpop, rss...

Também apresentei neste ano uma análise de "Like a Prayer", em Assis (aguardando publicação).

E assim vou. Circulando pelo pop e pelo crítico. Sem preconceitos, como acredito que deva ser a comunicação. Quebrando (ou tentando quebrar) alguns tabus.
Um dos elogios mais legais que ouvi este ano foi de uma aluna que me disse que se surpreendeu pela professora ter um blog de moda (o irmão deste).
Sou apaixonada pela AD, teoria densa e ampliadora de visões de mundo, o que não quer dizer que meus ícones sejam apenas os óculos, os livros e a má postura diante do computador (um estereotipinho de professor, não?). Só posso ser feliz com AD+balé+amor+livros+lazer+viagens+etc.+etc.+etc. (...). O mundo deveria ser mais quali. (Slow Science já!!!).
Quando estudo-escrevo-teorizo-analiso, é com paixão e seriedade. Só acredito que o mundo deveria girar de um jeito que o horário comercial desse conta do trabalho.
Mas la isla é bonita!

3 comentários:

  1. Adorei o post e o blog também, parabéns!
    Vitor Brumatti via TWITTER

    ResponderExcluir
  2. Li seu artigo e gostei muito!
    Bem legal a maneira como vc amarra as discussões de cultura com a AD. E os ícones pop com os estereótipos.
    Parabéns!
    Beijo,
    Ana Raquel

    ResponderExcluir
  3. Érika, vc conhece as teorias (e a obra) de Steven Pinker? Se não, indico, desde logo.

    ResponderExcluir