sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Disneylandia Paris

Paris - o Dia 5

A magia da Disney francesa

A falta de sorte passou bem longe da nossa sexta-feira 13 de julho!
Foi um dia dedicado à Disney Francesa.

 


Coordenadas:
- Trem RER para a última estação da linha vermelha, atenção ao sentido, pois são 2 trens "vermelhos" diferentes. O trem custa 13 Euros por trajeto/pessoa (porque é mais longinho) e demora uns 50 minutos. 
- Compramos os ingressos para a Disney no dia da CHEGADA, na Fnac. Custou 53 Euros por pessoa, incluindo os dois parques (preço varia conforme o dia da semana). 
- Achamos o Disneyland Paris mais divertido e passamos mais tempo nele, mas também é bem legal conhecer o Walt Disney Studios.

As discussões são quentes na web a respeito da Disney Paris. Ir ou não ir? Circulam opiniões do tipo “Disney é Estados Unidos. Vá a Versalhes”. 

Pois eu adorei! Concordo com a colega Eveline: é como estar no castelo encantado da Cinderela. Se eu tivesse de escolher entre Disney e Versalhes, iria a Versalhes. Mas eu não precisava escolher, podia somar! 

Amei! E me satisfez como Disney. Era Disney, e ainda tinha orientações em francês, idioma que soa como música clássica para meus ouvidos, e depois em inglês.

Gosto é gosto. Se eu pudesse, conheceria todos os lugares do mundo. Se eu precisasse escolher, iria sempre para a Europa. Com Paris. 

Como eu e Ronaldo não curtimos os brinquedos mais radicais, fomos nos mais "bobinhos" e nos divertimos bastante! Ficamos até a parada das 19h, momento em que você quase se convence de que os personagens são mesmo reais.



Princesas desfilam, apaixonadas!


O Mickey é o mais esperado...

Para quem vai com crianças a Paris, a Disney é uma excelente negociação (eu não disse chantagem, rsrs): "vamos aos museus e também a Disney!" Mas é só conversar com jeitinho que as crianças também vão gostar dos museus. É uma pena a gente não ter no interior (temos ótimos em São Paulo), pois é tão bacana crescer com a cultura de museu. Fiquei encantada ao ver um grupinho de petits enfants (acho que foi no D'Orsay) com a professora explicando sobre uma pintura. Ela mostrava um quadro em que havia a representação de um menino e explicava sobre as vestimentas dos tempos passados, com as crianças sentadinhas ao redor do quadro, observando atentamente. Como falava devagar com as crianças, em francês, eu entendia tudinho e também aprendia. Muito provavelmente, os pequeninos não aguentariam andar por todo o museu em um só dia. Mas, com conversa e orientação, conseguem aproveitar bem o que veem.

Chegamos tarde, felizes e cansados da Disney. Por isso, jantamos por perto, no Café Madeleine. E fomos descansar para as festividades do dia seguinte, sobre o qual contarei amanhã...

Nenhum comentário:

Postar um comentário