quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Uma noite em Bairro Alto

O dia, um Domingo de céu azul, em que fomos conhecer o Santuário de Fátima, em Portugal. Sem planejar (apenas porque era no domingo que poderia ir até a cidade de Fátima), foi num dia de Imaculada Conceição que fizemos essa visita religiosa.

À noite, enfim, fomos conhecer o baladeiro Bairro Alto, onde costuma haver algum agito pela noite Lisbonense. A decoração natalina dava um clima especial às ruas. Era quase a nossa despedida. Quase, mas não ainda.

Passando pela Rua Augusta, arcos de Natal


Em Portugal, um dos momentos mais típicos e divertidos é o de pegar o bondinho. Ele pode até demorar mais que o metrô para passar, mas é o transporte público mais charmoso em que já andei!

Bonde para o alto!

Pelo Bairro Alto, caminhamos.
As opções de restaurantes eram várias, mas nenhum deles parecia muito cheio. Um garçom comentou conosco: era domingo, e o pessoal costumava sair mais aos sábados. Além de que o povo português andava meio sem dinheiro para comer fora... É, o país tem enfrentado uma crise, inclusive com reduções salariais e riscos de cortes de aposentadorias (E o Brasil que se cuide!).
Não foi neste da próxima foto que paramos para jantar, mas não poderia deixar de registrar esse cenário!


Esta é uma casa portuguesa, com certeza! Com certeza é uma casa portuguesa...

Entramos em um chamado Floresta da Cidade, cujo cardápio pareceu nos agradar. Note as janelinhas da próxima foto, ficam no nível da rua, que é uma típica ladeira lusitana.


Tim tim, meu amor!

O cardápio era mais gourmet, com pratinhos apetitosos e bem apresentados. Posso dizer que o preço era justo: cerca de 12 Euros o prato.
O marido foi de carne de boi ao molho de abacaxi e maçã-verde e eu, de bacalhau ao azeite (bacalhau a lagareiro).



E a noite, como não poderia deixar de ser, foi mais uma inesquecível...

* * *
Texto de Érika de Moraes
Fotos: arquivo pessoal de Érika & Ronaldo

Nenhum comentário:

Postar um comentário