quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Milão: Castello Sforzesco e Estádio do Milan/Inter

Nossa quarta-feira em Milão começou com visita ao belo Castello Sforzesco. Só por fora, retornaríamos no domingo para conhecê-lo detalhadamente por dentro.

A estrutura branca próxima ao castelo é preparativo para a grande exposição internacional de 2015

Curtindo o castelo


Seguindo do castelo para o lado oposto ao Duomo, há um grande parque, delícia para simplesmente passear e curtir!

Ao final do parque, um arco napoleônico construído pelo próprio durante sua dominação. 
Dizem que o arco foi erguido exatamente de frente para Paris. 
Embora parecido com o Arco do Triunfo francês, suas redondezas não contêm o charme da Champs-Élysées, como dizem os próprios milaneses. 

Inserindo-me na paisagem
(afinal, o Google já está cheio de fotos do Castelo, parque e afins...)

* * *
A Castle for cats

A história deste castelo é uma das mais intensas da realeza italiana.
Com a morte do Duque Filippo Maria Visconti em 1447, houve muitos pretendentes ao título. Quem levou foi Francesco Sforza, ao se casar com a filha do Duque, Bianca Maria Visconti. Dizem que foram felizes, apesar da diferença de idades e amantes à parte.
O castelo esteve sob os domínios de Napoleão e correu risco de ser derrubado. Hoje, nele funciona um museu.

Entre as curiosidades, registra-se que mais de 60 gatos vivem no castelo, devidamente vacinados e cuidados por voluntários. O mais famoso e sortudo deles, Gato Giorgio, foi oficialmente adotado pelos curadores do castelo.

FONTE: The Sforza Castle. Text by Amélie Galé, watercolours by Jack Jow. Officina Libraria. 2007.
Livro adquirido na loja do Castelo.

* * * 

Circuito esportivo: estádio do Milan / Inter

Depois do passeio de princesa, um passeio de príncipe.
Já virou tradição conhecermos estádios de futebol em nossas viagens. O marido mata a curiosidade esportiva e eu também curto bastante.
Seguimos, então, de metrô para o Stadio San Siro (quando tem jogo do Milan) - ou Giuseppe Meazza (quando o jogo é da Inter). Pois é, um estádio de dois times e dividido em dois nomes, peculiaridade esportiva italiana.



Eu na torcida do Milan

Diversos brasileiros, como o fenômeno Ronaldo, já passaram pelo Milan.
Sãopaulina de coração, meu registro fica para o Kaká.

Galleria Vittorio Emanuelle

À noite, faríamos o nosso tradicional tour pela Via Dante, Galleria e Duomo. Seis dias gravando na mente a imagem suntuosa do Duomo. Como eu poderia não ter saudade desse pedacinho de Milão?

* * *
Para chegar ao estádio: 
Pegue a linha vermelha do metrô e desça na estação Lotto ou Lampugnano. 
Optamos pela primeira estação e foi super tranquilo chegar a pé ao estádio, numa caminhada de no máximo 15 minutos, por uma avenida agradável. 
Ingresso em agosto de 2014: 16 euros por pessoa. 


* * *
Texto: Érika de Moraes
Fotos: arquivo pessoal de Érika & Ronaldo

* Textos e imagens deste blog são de propriedade da autora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário