domingo, 14 de setembro de 2014

Só um domingo casual

Sétimo post da série "7 looks e 7 cenários parisienses"

E o sétimo dia foi criado para o repouso. Ou nem sempre. Hoje, que é um domingo, estou ao lado de uma pilha de textos que urgem serem lidos, estudados e ressignificados  (sim, adoro estudar e fui eu quem escolhi - mas é trabalho e queima a cuca, né Rodin?). Este registro, porém, será sobre um outro domingo, o nosso em Paris. 

Viagem quase no fim e ainda não usei a t-shirt de gatinho, é hora! Vai com a saia preta (do look 2 e 5) e a jaquetinha vermelha. Pronto, vamos curtir o último domingo em Paris.

E o domingo pedia descanso, pedia para desacelerar o passo. Pedia um tempo, no fim da tarde, para rearranjar as malas e seguir em frente.

De manhã, fomos conhecer o Jardin d'Acclimatation, um lugar menos turístico, onde pude me deliciar ouvindo as famílias francesas conversando com seus enfants. Lugar adorado pelas crianças francesas - afinal, tem bichinhos, tem brinquedos. Eis uma boa dica para quem viaja com filhos pequenos e precisa conciliar a rota dos museus com algo mais prazeroso, também, para as crianças.

Logo na entrada, descobrimos o Petit Train. O ingresso para o parque (3 euros) dava direito à primeira volta de trem. 





Passeamos também no Rivière Enchantée, onde qualquer adulto, ao entrar no barquinho, se sente tão feliz quanto criança. Ou, pelo menos, os adultos que não perderam a criança dentro de si (prefiro ser uma dessas pessoas).




Eu conto o que tem na sacola! É a foto do final do passeio de barco e minha linda joaninha francesa. 

Ah, e o segredo de andar com bolsinha pequena? Mochila com o marido. 

Sem dúvidas, este look teria ficado mais bonito com minha botinha caramelo. Mas, por mais que eu curta essa coisa de "brincar de estilo", para mim, a viagem em si era o mais importante, as andanças.



Em seguida, fomos nos despedir da Tour Eiffel. Também dos macarons Ladurée, do Cafe Madeleine... No dia seguinte, pegaríamos o trem para uma breve passada por Bruxelas, a 1h30 de trem de Paris (ah se o Brasil tivesse desenvolvido seus trilhos e trens...). 

* * *
Ainda sobre o Jardin d'Acclimatation, ele possui uma grande área para caminhada e prática de exercícios, à qual você tem acesso sem precisar pagar o ingresso do parque. Fiquei imaginando morar nos prédios em frente ao jardim e ir lá caminhar todos os dias. Ronaldo me chama para a realidade: imagine quantos euros deve custar morar aí! Mas sonhar não custa nada, não?

* * * 
Pronto. Terminei minha série - tão ridícula quanto as cartas de amor. 

Look: T-shirt Cantão; saia Lucy in the Sky; jaqueta Riachuelo; meia-calça Lupo, tênis no pé.

Texto: Érika de Moraes
Fotos: arquivo pessoal de Érika & Ronaldo

Nenhum comentário:

Postar um comentário