quinta-feira, 15 de agosto de 2013

Chile: Valparaíso e Viña del Mar

A duas horas (de ônibus) de Santiago, capital do Chile, está Valparaíso, uma cidade histórica que preserva a tonalidade de seus tempos outrora mais dourados.

Em Valparáiso, há prédios históricos, morros, ruazinhas coloridas e vista para o mar. Há uma ruazinha, cujo acesso é de funicular, que lembra o Pelourinho baiano, segundo a nossa amiga chilena, Astrid.




É lá também que fica La Sebastiana, uma das três casas do poeta Neruda.

Coladinha em Valparaíso, fica a cidade-balneário Viña del Mar, de onde você admira o Pacífico (de casacão, pois a água é gelada) e os mais belos desenhos que se formam na paisagem ao pôr do sol.

Descendo por uma escadinha (escadão?), está o Reloj de Flores:



Por lá também há um hotel com cassino muito famoso (que pouco me atraiu diante do pôr do sol) e um grande estádio onde ocorrem os festivais musicais de fevereiro. Em 2010, trinta minutos após o término do festival, houve um terremoto e o teto do estádio desabou; felizmente, após as pessoas já terem deixado o local.

          Sede dos festivais de fevereiro em Viña del Mar

Sorte que, antes da viagem, não me lembrei de que, vez ou outra, o Chile tem terremoto. Nos elevadores, o aviso:

"Não utilizar em caso de incêndio ou terremoto".

Mas são fenômenos mais raros.

Valparaíso e Viña del Mar são preciosidades chilenas.

Claro, não poderia faltar um clic to remember!


E uma ótima sugestão para almoçar em Viña del Mar: Restaurante Tierra del Fuego, com comida saborosa e vista panorâmica (tema do próximo post).

Nenhum comentário:

Postar um comentário